Social (ed. 280)

0
60

Edição 280 – 20/01/19 a 20/02/19
MÁRCIA ARAUJO
Fotos: Divulgação

+ Humor e menos caretice

Cientes de que levar a vida a sério não tem graça e de que pior do que está sempre pode ficar, nove cartunistas e um jornalista brasileiros (azar o nosso) acharam por bem (ou por mal, não muda muito) brincar com a situação caótica dos nossos dias.

Como tema angustiante não faltava, resolveram brincar (aqui, no bom sentido) com o que mais tem angustiado a população: a saúde pública (a privada também está uma boa merda!). E encheram as páginas do primeiro (de muitos, claro) número do +Humor com cartuns e textos que, se não puderem ajudar, pelo menos vão atrapalhar bastante.

Parodiando um ídolo de todos, Millôr Fernandes, para quem imprensa é oposição e o resto não passa de armazém de secos e molhados, a trupe de colaboradores, editores, redatores, diagramadores, administradores e mensageiros (do caos), pois no +Humor todos fazem tudo, juntaram-se em cooperativa para sonhar com os tempos em que jornal em papel era disputado a tapas.

Para evitar brigas, a distribuição é gratuita. Portanto, corram atrás do traço e do texto de Alves, Amorim, JBosco, Luís Pimentel, Mayrink, Magon, Nani, Rogério, Ykenga e William Medeiros.

Não vão se arrepender. E se se arrependerem vão se arrepender de terem se arrependido.
Os pontos de distribuição estão sendo alardeados nas redes sociais. A cada dia tem novos e velhos malucos querendo distribuir, e outros mais malucos ainda querendo levar o tabloide para casa (para quê, não se sabe ainda).

Livro novo na praça

O jornalista e escritor, Luis Pimentel, lançou no dia 23, no bom velho Bip Bip., em Copacabana, Sons da Palavra.

A edição, caprichada, é da Outras Letras (leia-se Lucia Koury), texto do mestre Augusto Pinheiro numa orelha e caricatura musical do craque Carlos Amorim na outra. Foto: Carla Valladão.

Show em Copa

Cientes de que levar a vida a sério não tem graça e de que pior do que está sempre pode ficar, nove cartunistas e um jornalista brasileiros (azar o nosso) acharam por bem (ou por mal, não muda muito) brincar com a situação caótica dos nossos dias.

SUCESSO!

O fotógrafo Luis Teixeira Mendes com o curador Walter Firmo e sua nora Elisangela Barbosa, no Palácio Tiradentes, onde acontece a exposição Crônica de Uma Cidade Amada em cartaz até 31 de janeiro.

Dia de Musical, bebê!

Os atores Fernando Reski e Lino Corrêa no sucesso musical 70? Década do Divino Maravilhoso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here