Entrevista com o presidente do Polo Copacabana + Leme

0
1145

Edição 283 – 20/04/19 a 20/05/19
Entrevista
Por Renata Moreira Lima – Fotos: Luis Teixeira Mendes

Sildo Frutuoso

Paulista, apaixonado pela cidade do Rio de Janeiro e seu povo, é assim que Sildo Frutuoso se define. Há quase 23 anos na cidade, foi em Copacabana que o comerciante, antes acostumado ao trabalho em multinacionais, viu uma grande oportunidade profissional e montou seu próprio negócio, o LF Café & Bistrô.

Morador do Recreio dos Bandeirantes desde 2005, a relação com o bairro de Copacabana se estreita a cada novo dia de trabalho e ele colhe frutos se empenhando em desenvolver e qualificar a região, com a participação como presidente do Polo Copacabana + Leme, que visa a valorização dos bairros.

Em entrevista ao Jornal Copacabana, Sildo fala sobre os projetos do polo e sobre o charmoso café na rua Duvivier, 12.Jornal Copacabana: Por que escolheu Copacabana para abrir o seu estabelecimento?

Sildo Frutuoso: Na realidade a oportunidade surgiu em 2009, quando no local existia uma casa de sucos. Eu estava abrindo, em sociedade, um Restaurante do outro lado da rua. Copacabana foi uma oportunidade, hoje o sonho é expandir mais 2 lojas também aqui no bairro.

J.C.: Qual o diferencial do LF Café & Bistrô?

S.F.: O principal é o atendimento da equipe, ali somos uma família de fato, o grupo completo soma 10 pessoas, incluindo eu (Gestão) e a minha esposa Bianca Burgos que é responsável pela decoração e atendimento ao público sempre que possível. Nosso Cardápio é bem completo. O estabelecimento nasceu para atender um público mais despojado, costumamos dizer que é um Café & Bistrô sem preconceito, porque a gastronomia segue uma linha Italiana, porém o cliente consegue, na maioria das vezes, comer o que de fato gosta.

J.C.: Tem sempre muitos turistas na sua loja, eles são o seu público alvo?

S.F.: Acredito que todos são nosso público! O ambiente encanta nossos clientes. Em media recebemos 50% de turistas estrangeiros e nacionais, o restante é de residentes do bairro.

J.C.: Qual a importância do bom relacionamento entre comerciante e moradores?

S.F.: Gosto de conversar com clientes, amigos empresários e observar como Copacabana encanta pessoas de todos os lugares do Mundo! Nossa loja fica embaixo de um edifício de 8 andares, com maioria pessoas aposentadas, ou seja: ficam quase na totalidade do tempo em casa. Por isso, desde o principio, definimos uma estratégia de parceria com o condomínio e, nossa relação é muito tranquila. Quanto aos moradores ao redor e o nosso comércio, posso garantir que temos uma afinidade bem bacana!

J.C.: E como surgiu o interesse em participar do Polo Copacabana + Leme?

S.F.: Sozinho não chegaremos aos objetivos que eu acredito! O nosso Polo, além de reunir empresários com negócios e atividades diferentes, consegue entregar e cobrar soluções que muitas vezes o poder público não está atento. Além disso, são inúmeras as oportunidades geradas pelos parceiros como Sebrae, SindRio, etc.

J.C.: Como associado, começou a frequentar as reuniões e passou a compor a diretoria. Esse ano assumiu à presidência, cargo anteriormente de Guilherme Pautasso, do restaurante La Trattoria. Como está sendo essa nova experiência?

S.F.: Eu entrei para o Polo em 2015. Como gosto de participar ativamente, fui rapidamente convidado pela antiga diretoria para assumir no novo exercício que se aproximava, ficando durante dois anos na diretoria de finanças.Na ultima AGO (Assembleia Geral Ordinária) que definiu a nova diretoria para 2019/2021 fui convidado para assumir a Presidência do Polo, achei bacana para mostrar aos membros que é preciso haver sempre alternância de poder, não por vaidade mas sim para troca de experiência e novas ideias. Agradeço aos ex-presidentes que foram muito amigos e torcem pelo sucesso do Polo.
Quanto ao trabalho, temos uma nova diretoria empenhada em buscar atividades culturais para os moradores de Copacabana e acredito que esse é um belo projeto que vai vingar no nossa querido bairro.

J.C.: Qual a relação do Polo com as autoridades estaduais e municipais?

S.F.: Não é muito fácil, mas buscamos sempre manter um relação de proximidade e mostrar que precisamos deles sempre.Convidamos representantes para plenárias sobre determinado assunto e as respectivas secretarias secretaria. Também participamos no âmbito estadual e municipal de reuniões em prol do bairro.

J.C.: Há reuniões e união entre os Polos do Rio de Janeiro? Fale sobre.

S.F.: Desde o inicio de 2019 a Prefeitura do Rio decidiu reunir os Polos da cidade e fazendo uma reunião mensal a fim de estruturar ainda mais os Polos. O nosso, por exemplo, completa 10 anos em Setembro e com certeza é um dos que está bem avançado. Temos toda a documentação em dia (Estatuto e Atas com diretoria eleita), modelo de operação com reuniões de quinzenais, relatórios, grupos de whatsapp para facilitar a interação dos associados, temos Secretaria, Assessoria de Comunicação/Digital, uma contabilidade equilibrada, parcerias importantes como o Jornal Copacabana, Bota Pra Girar e Instituto Libertas. A ideia desse grupo é auxiliar, ajudar e, principalmente, passar a ser uma ação de governo e não de política.

J.C.: Vocês mantém parcerias para ministrar cursos aos associados e funcionários?

S.F.: Sim, o ano todo, através da parceria com o SEBRAE e SINDRIO.

J.C.: Tem, ainda, os projetos Polo nas Praças o Cine Estrela e o Passeio Art Déco?

S.F.: O projeto Polo na Praça tem uma comissão de eventos que responsável por ele, mas posso dizer que é um sonho que esta próximo de ser realizado, pois a função maior do Polo é levar Cultura & Entretenimento para população do bairro. Nesses eventos que devem ocorrer uma vez por mês, teremos atividades como música, dança, esporte, gastronomia, arte com as barracas de artesanato, atividades para crianças e para cachorros, etc.
O Cine Estrela, evento do Polo desde 2017, acontecerá em Junho e Julho ( leia a programação na página 9).
O Roteiro Art Déco é um super diferencial do nosso Polo, pois é gratuito aos participantes que podem aprender um pouco da história do bairro, com Professor Milton Teixeira. É muito bacana!

J.C.: Quais as ações do Polo para que o comércio não desanime com tantas lojas fechando as portas?

S.F.: Estamos trabalhando juntos aos órgãos competentes, mostrando nossas necessidades diárias: Prefeitura – Secretarias / Prefeitura – Superintendência Zona Sul / 19º Batalhão de Policia Militar / Rio + Seguro Copacabana.

J.C.: O que gostaria que melhorasse no bairro?

S.F.: Olha… Muita coisa, mas principalmente a desordem urbana e sensação de insegurança, fazemos nossa parte, mas isso não depende somente dos empresários!

J.C.: Como os comerciantes e a população podem participar do Polo?

S.F.: Então, é simples, temos algumas formas de contato. Conheça nossos canais pelas mídias sociais e solicite uma visita nossa, será um prazer ter você como nosso associado. www.polocopacabanaleme.com.br / polocopaleme@gmail.com / facebook.com/PoloCopacabanaLeme / Telefone: 97206-7666