Roteiro de um mês na Colômbia

0
77

Edição 280 – 20/01/19 a 20/02/19
Turismo
Por Gabriela Mendes e Ursulla Lodi Gira Mundo – www.bloggiramundo.com
Fotos: Divulgação / Gira Mundo

Passar um mês viajando pela Colômbia foi uma surpresa maravilhosa e eu voltei enamorada por todas as cidades que eu visitei. O país é diverso, tanto nas paisagens quanto no povo, que tem traços dos indígenas pré-colombianos misturados com europeus e africanos – nesse ponto parece muito com Brasil. A música, a culinária, os sotaques e todas as manifestações culturais variam de acordo com a região, o que faz a Colômbia ser fascinante para viajantes curiosos. Pra começar a contar todas as maravilhas dessa viagem, reuni nesse primeiro post um resumo do meu roteiro pra dar um gostinho para os próximos!

7 dias em Cartagena: antes de viajar achei que a cidade seria um lugar muito turístico, e realmente é, mas fiquei apaixonada pelo charme colonial. Não há exatamente um lista de atrações imperdíveis e, apesar de estar na Costa do Caribe, Cartagena não é de praia (até tem praia no bairro de Boca Grande, mas nem perca seu tempo). O legal é esquecer o relógio e perambular sem pressa pelas ruas cheias de casas coloridas, descobrir cafés e restaurantes deliciosos. É uma daquelas cidades que tem um encanto todo particular e por isso é tão famosa entre os viajantes.

2 dias em Isla Grande: Arquipélago Islas del Rosario: pra quem está louco para curtir uma praia caribenha, o Arquipélago das Islas del Rosario é a melhor opção por perto de Cartagena. A costa da Colômbia não tem praias paradisíacas, mas pegando um barco por 1h você chega a essas ilhas, que têm água azul e areia branquinha. A maioria das pessoas faz um passeio bate-volta a partir de Cartagena, mas eu decidi ficar por duas noites em uma das ilhas, a Isla Grande, e foi uma experiência que eu nunca vou esquecer. Não há carros nem energia elétrica, os hotéis têm geradores que só funcionam durante a noite. Tudo é feito a pé ou de bicicleta e a galera que vive por lá é bem humilde e muitos nunca saíram da ilha. A minha programação foi curtir a praia, andar de caiaque até os corais e fazer snorkel pra ver peixinhos coloridos, comer muito bem e, à noite, ver plânctons fluorescentes.

4 dias em Santa Marta: Parque Nacional Tayrona e Minca: Santa Marta fica a 4h de Cartagena e a cidade, em si, não é tão imperdível e eu dei um rolé completo em meio dia. Há um centro histórico bonitinho, com casas coloridas e restaurantes, mas o legal mesmo é fazer Santa Marta de base para conhecer outros destinos nas proximidades. De lá há vários rolés, como Minca, um vilarejo nas montanhas da Serra Nevada repleto de natureza, cachoeiras pra se refrescar, visitas às plantações de café, cacau, construções de bambu e um climinha roots. Fica bem próximo de Santa Marta, a 40min de carro, mas vale a pena dormir pelo menos uma noite. Outro destino que eu conheci foi o Parque Nacional Tayrona, que é a atração mais famosa da região. Dá para fazer um bate-volta a partir de Santa Marta ou dormir uma noite por lá, o que é mais recomendado. Vale a pena conhecer também Palomino, Trilha para a Cidade Perdida, Deserto de La Guajira.

7 dias em Medellín: chegar em uma cidade de seis milhões de habitantes foi um tanto quanto chocante depois de passar 12 dias na costa, mas eu gostei tanto que não conseguia ir embora. O clima cool de Medellín me conquistou e há muito o que fazer por lá. O que eu achei mais interessante foi conhecer a cidade através dos moradores nos tours, tanto a pé quanto de bike, sempre tomando um café para abastecer. Medellín é uma peça chave na história da Colômbia, marcada pelo tráfico de drogas e pela violência entre Estado e os grupos guerrilheiros. Depois de muitos anos duros, se tornou – e ainda está se tornando – um lugar incrível para morar e visitar. Por isso, ouvir a história contada através de quem viveu isso tudo faz com que você tenha uma experiência mais autêntica na cidade.

2 dias em Guatapé: A charmosa cidade alagada fica a apenas 2h de Medellín e 99% das pessoas vai a Guatapé em um bate-volta, conhecendo o fofíssimo centro histórico e a famosa Pierra del Peñol. É basicamente isso que tem pra fazer por lá e o passeio de um dia é bem válido. Porém, eu achei um hostel que fez estender a minha estadia para duas noites na cidade, o Galeria. Eu cheguei em um pôr do sol escandaloso, na frente da pedra e do lago, não tinha como não ficar mais. E foi uma ótima pausa depois de dias intensos de cidade grande em Medellín.

3 dias em Salento: conhecer Salento foi o motivo de eu estender minha viagem – e que bom que eu fiz isso, porque o lugar é um dos mais lindos que eu já vi nas minhas andanças pelo mundo. As duas principais são conhecer as incríveis fazendas de café e a trilha do Vale do Cocora, onde tem as gigantescas palmas de cera, que chegam a mais de 60m de altura. Eu também aproveitei pra fazer mountain bike em uma outra fazenda de palmas, do outro lado do vale.

3 dias em Bogotá: a maioria dos voos para a Colômbia é através de Bogotá e, apesar de não tem o clima cool de Medellín e o aconchego das cidades menores, vale dedicar uns 2-3 dias por lá já que é a capital do país, com muitos museus interessantes, como o Museo del Oro e o Museo Botero, além do visual no Cerro Monserrate.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here