História

Copacabana no Rio de Janeiro

Copacabana é um bairro da cidade do Rio de Janeiro famoso por ter uma das praias mais badaladas e mais procuradas por turistas de todo o mundo. A praia é forma e meia lua e a região tem atividades que não param, seja nas areias da praia ou no animado calçadão desenhado.

Os prédios têm vista para o mar e ainda tem o Hotel Copacabana Palace, também muito procurado pelos visitantes. Seu estilo é art decó e conta com o Forte de Copacabana, que abriga um museu militar.

Adentrando o bairro, é possível frequentar excelentes cafés e bares que recebem muito bem os clientes e animam os dias e as noites.

Os turistas que querem verificar o que existe no bairro, de forma prévia, para programar a estadia, podem visitar um site específico (https://copacabana.com/) que contém diversas informações e lista de locais que podem ser visitados. A lista abrange locais para refeições estando organizado por tipo de cozinha e custo, bem como locais para acomodação ao longo do tempo que se pretende passar em Copacabana.

O bairro cresceu muito por ser visado pelos turistas e seus prédios bem próximos uns aos outros traz uma atmosfera própria de bossa-nova, já que a animação com música é realizada de forma mais baixa para não incomodar os vizinhos na hora de cantar e tocar.

No passado, Copacabana abrigava cassinos e sua evolução ocorreu após um período de decadência com o fechamento desses cassinos que haviam no local. Esse crescimento iniciou-se no auge da Boate Vogue, nos anos 50, continuando nos anos 60, com uma revolução musical que ocorreu no Beco das Garrafas.

Atualmente, os mega eventos podem ser vistos por lá, com shows ao vivo de grandes nomes mundiais como Rod Stewart, Rolling Stones e Ivete Sangalo, dentre diversos outros.

Copacabana também já foi palco da Jornada da Juventude com o Papa Francisco e ainda abriga o maior réveillon do mundo todos os anos, sendo um dos pontos mais procurados do planeta para a virada do ano, com grandes shows ao vivo e queima de fogos que impressionam quem por lá se encontra.

Ainda no passado, Copacabana abrigava uma colônia de pescadores e, hoje, é um dos principais polos do Rio de Janeiro de gastronomia, serviços e hotéis que oferecem uma diversidade de atrativos para os turistas terem as melhores experiências durante sua passagem na região.

Nos anos 70, o Brasil viveu uma época de muito glamour com quase uma centena de casas que funcionavam em hotéis de luxo ou em locais bem sofisticados espalhados em diversas cidades, incluindo o Rio de Janeiro e o bairro de Copacabana.

Estes locais atraíram turistas endinheirados e a alta sociedade. Copacabana abrigou dois importantes locais de atração: o Copacabana Palace e o Cassino Atlântico. Este cassino, assim como outros na cidade, receberam grandes nomes como Albert Einstein e Frank Sinatra, atraídos pelos grandes eventos e espetáculos regados a apresentações de famosos nacionais e internacionais.

Hoje em dia, a curiosidade que permeia a imaginação dos turistas e como estão estes locais em que funcionavam os cassinos em Copacabana. Vamos a eles:

– Hotel Copacabana Palace

Foi inaugurado nos anos 30 e era o mais luxuoso e maior cassino em território brasileiro, contando com um imenso salão que era referência em toda a América Latina. Com a proibição dos cassinos nos anos 40, os investimentos do local foram para bailes, que se tornaram muito tradicionais na cidade.

Esta aposta deu certo e continuou a atrair famosos e turistas de todos os pontos do planeta. O local continua sendo atemporal e emblemático, com grande procura por quem tem dinheiro para gastar.

O prédio onde funciona o Copacabana Palace é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultura (INEPAC) e pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) da Prefeitura do Rio de Janeiro. O hotel, hoje, pertence à rede Belmond.

O Copacabana Palace fica na Avenida Atlântica e tem 239 apartamentos. Dentre os atrativos, estão a piscina semiolímpica, SPA, quadras de tênis e mais de 10 salões de eventos que comportam 2 mil pessoas, sem contar o polo gastronômico do local, que também é grande atrativo. Este é o único hotel da América Latina que tem 2 restaurantes com Estrela Michelin.

– Cassino Atlântico

O que já foi palco de um grande cassino nos anos 30, chamando a atenção pelo estilo art decó, não funcionou mais a partir de 1946, com a proibição de cassinos no Brasil.

Em 1970 o prédio foi demolido e cedeu lugar ao hotel Sofitel e ao Shopping Cassino Atlântico. Sua fachada ainda chama a atenção pelas linhas que voltam na história e remetem ao antigo cassino.

Atualmente, no local, funciona o hotel Fairmont Rio, que manteve o espaço do shopping. O hotel conta com 375 quartos e as acomodações remetem ao estilo que se via pelo bairro nos anos 50.

Por lá também é possível verificar a existência de mais de 10 espaços em que se podem realizar reuniões, workshops e convenções.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.