• Pontos Turísticos

    Os principais pontos turísticos do Rio de Janeiro

    Nas férias ou feriados, sejam eles prolongados ou não, o Rio de Janeiro é um dos destinos mais procurados pelos turistas de todas as partes do país. Nesse momento de diversão, o visitante pode ficar bem confuso com a quantidade de lugares que podem ser visitados, sendo interessante já ter um roteiro pré-definido para poder aproveitar ao máximo o seu tempo na Cidade Maravilhosa.

    Pensando nisso, destacamos sete principais pontos turísticos do Rio de Janeiro para te ajudar nessa jornada. Obviamente, muito outros lugares interessantes podem ser incluídos no seu passeio e tudo de acordo com o tipo de diversão que procura. Vamos procurar locais que possam agradar a todo tipo de público para você montar seu próprio roteiro de viagem:

    – Cristo Redentor

    o Cristo Redentor é o cartão postal da cidade e atrai multidões por ser uma das principais atrações do Rio de Janeiro. Fica localizado bem no topo do morro do Corcovado e a estrutura possui 30 metros de altura. O morro fica dentro do Parque Nacional da Tijuca e está a mais de 700 metros do nível do mar, o que proporciona uma vista simplesmente deslumbrante. O acesso pode ser através de um trem, numa curta viagem de, aproximadamente, 20 minutos. Para evitar grandes aglomerações, o melhor horário é pela manhã, durante a semana.

    – Parque Lage

    Conhecido como “sovaco do Cristo”, o Parque Lage está localizado abaixo do braço direito do Cristo Redentor, motivo de seu apelido.

    São mais de 50 hectares de floresta que os visitantes podem curtir, além de programas culturais que podem ser apreciados também. Quem curte trilhas pode se aventurar até mesmo por uma que chega ao morro do Corcovado, porém, não recomendável para iniciantes, já que o trajeto não é dos mais fáceis. Sendo experiente ou não, esteja sempre na companhia de um guia para apreciar ao máximo a natureza, em segurança, até chegar ao Cristo.

    – Escadaria Selarón

    A escadaria tem mais de 250 degraus e levou mais de 20 anos para ficar pronta, sendo ela decorada por ladrilhos.

    O artista responsável por esta obra de arte que muito atrai os turistas é o chileno Jorge Selarón. A escadaria está localizada na Rua Joaquim Silva e é um dos cartões postais do Rio de Janeiro. A fama do local é tanto, que artistas como Snoop Dogg já gravou clipe na escadaria.

    – Parque das Ruínas

    Localizado nas ladeiras do charmoso bairro de Santa Teresa, o Parque das Ruínas proporciona aos visitantes uma vista magnífica do centro e da Baía de Guanabara.

    No local o público visitante ainda pode curtir um Centro Cultural que dispõe de várias atividades, exposições e até mesmo apresentações totalmente de graça. Para os fãs de museus, pertinho de lá ainda tem o Museu Chácara do Céu, que também vale a visita.

    – Pão de Açúcar

    Não há como falar em Pão de Açúcar e não pensar no seu famoso bondinho, que foi o primeiro teleférico a existir no país.

    Sua inauguração foi no ano de 1912 e, desde então, atrai turistas que querem ter uma vista de quase 400 metros acima do mar. Para chegar no local é preciso pegar um primeiro bonde na Praia Vermelha, que leva-lo até o morro da Urca. De lá, pega-se um segundo bondinho que vai leva-lo até o destino final. Em razão das paisagens deslumbrantes, inclusive durante o trajeto, esse passeio é um dos mais famosos e procurados no Rio de Janeiro.

    – Estádio do Maracanã

    turista apaixonado por futebol não pode passar pelo Rio de Janeiro sem visitar este estádio, que foi inaugurado no mês de junho de 1950.

    Por lá foram jogados diversos clássicos que te farão relembrar a história do estádio, sendo possível, também, um tour pelos bastidores. O passeio é pago, mas vale a pena, já que nessa visita, de uns 40 minutos de duração, o visitante pode visitar o vestiário, salas de aquecimento de jogadores e ver peças marcantes do futebol do Brasil, dentre outras atrações.

    – Pedra da Gávea

    localizada no Parque Nacional da Tijuca, a Pedra da Gávea está a 844 metros de altura, cujo acesso é feito por um percurso que dura, em média, 3 horas. O percurso tem dificuldades e recomenda-se, além de preparo físico, a subida junto a um guia experiente. Ao final, a recompensa é um cenário fantástico que o visitante pode apreciar.

    O Rio de Janeiro é muito grande, eclético e receptivo, havendo outros lugares que poderá visitar como, por exemplo, o Jardim Botânico, Lagoa Rodrigo de Freitas, Arco da Lapa, Mirante Dona Marta, Biblioteca Nacional, Museu do Amanhã, isso sem contar as praias maravilhosas.

    O importante é você pesquisar os locais que mais tenha a ver com você, pesquisar e criar seu roteiro com os principais pontos turísticos do Rio de Janeiro que gostaria de conhecer. Para saber sobre praias e outros pontos turísticos no estado do Rio de Janeiro leia esta matéria: https://ief.com.br/dicas/destinos-bons-e-baratos-para-o-rio-de-janeiro.html

  • Vida Noturna

    Vida noturna de Copacabana

    Bairro nobre e icônico da cidade do Rio de Janeiro, é um dos locais mais procurados por turistas brasileiros e estrangeiros que visitam a cidade. As intensas atividades, que nunca param, agradam a todos os gostos de quem quer se divertir muito sob o céu noturno da Cidade Maravilhosa.

    O clima do bairro é bem eclético e muito animado, incluindo muita comida boa, chopp gelado e música ao vivo, além de boates excelentes para quem curte uma aura mais eletrônica

    Caso não tenha uma boa ideia de onde ir se divertir pela vida noturna de Copacabana, damos algumas boas dicas:

    – Bip Bip (roda de samba)

    Trata-se de um animado bar bem carioca, localizado próximo ao Ibis Copacabana Posto 5. Seu público é muito eclético, abarcando pessoas de diferentes idades e estilos.

    A roda de samba do local anima os frequentadores, mas outros estilos bem brasileiros também podem ser conferidos, como chorinho e bossa nova. Aos sábados não tem música ao vivo. Portanto, quem está a procura de uma boa roda de samba, com música ao vivo, boa pedida é no domingo, à partir das 19h, quando o local é dominado por este estilo.

    – Belmonte

    Boteco tradicional e clássico, o Belmonte é o lugar ideal para quem busca um chopp bem gelado e petiscos maravilhosos. Dentre as várias unidades espalhadas pela cidade do Rio de Janeiro, o Belmonte Copacabana é a grande pedida para quem quer ficar pelo bairro. No local existe um painel de 5 metros quadrados do artista Nilton Bravo, muito conhecido como “Michelangelo dos botequins”.

    O Belmonte Copacabana está localizado a menos de 500 metros do Ibis Budget RJ Copacabana e seu acesso é muito fácil, podendo ir até mesmo a pé e economizando no transporte. Claro, se você estiver pelo bairro.

    A grande dica é experimentar é provar uma empada aberta, famosa do boteco, recheada com carne seca e catupiry.

    – Galeto Sat’s

    Os turistas (ou moradores) que curtem jantar após um maravilhoso dia na praia também são agraciados com o bar Galeto Sat’s. O local é descontraído, com ambiente simples. Esse bar é muito tradicional na região e leva a fama de servir o melhor galeto da cidade, sendo ele assado na brasa.

    Está localizado a 450 metros do Ibis Copacabana Posto 2 e a dica não é somente o famoso galeto, mas também o pão de alho maravilhoso e a farofa de ovo, muito popular entre os frequentadores.

    – Kinoplex Roxy

    Se a vibe da noite é para algo bem mais tranquilo, um bom filme é a pedida certa. O local foi fundado no ano de 1938 e é visto como grande referência cultural e cinematográfica do Rio de Janeiro.

    O espaço tem um aspecto vintage e muito romântico. Confira a programação no site https://www.kinoplex.com.br/cinema/roxy/10 e aproveite a noite.

    – New Mariuzinn

    Aqueles que buscam um agito maior em casas noturnas por Copacabana não podem ficar de fora da balada proporcionada pela New Mariuzinn.

    Seu estilo bem diversificado, com músicas como pop, funk e pagode, dentre outras, atrai um grande público, igualmente diversificado, embalando as noites de modo a agradar todos os gostos.

    Na rede social Facebook (https://www.facebook.com/NewMariuzinn/) é possível verificar a programação da semana e se programar para uma noitada memorável.

    – Pavão Azul

    Bar muito badalado na noite carioca de Copacabana, o Pavão Azul serve sempre uma cerveja bem gelada e oferece petiscos maravilhosos, a preço acessível, como pastéis, bolinhos de bacalhau com uma tradição de mais de 50 anos. As mesas na calçada dão todo o charme do local, podendo ser observado todo o movimento local.

    O bar, geralmente, não tem música, mas isso não atrapalha a atmosfera de diversão, pois por lá passam muitas pessoas que se concentram antes de irem para alguma boate. Este bar se tornou patrimônio histórico do Rio de Janeiro conforme matéria do G1 Leia: https://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/12/decreto-da-prefeitura-do-rio-torna-14-bares-patrimonio-cultural-carioca.html O público que está a procura de uma noite mais tranquila permanece no local conhecendo gente nova em boas conversas regadas a cerveja gelada. A dica é ir na sexta ou sábado, que são os melhores dias.

    – Deck Lounge Bar

    Localizado no rooftop do hotel Pestana, o Deck Bar é uma boa pedida para quem curte um por do sol e uma esticadinha pela noite.

    A vista, claro, está voltada para a praia de Copacabana, o que vai proporcionar uma experiência maravilhosa.

    O espaço é referência para os hóspedes, mas também atrai turistas que estão hospedados em outros locais, sendo um point de quem curte um por do sol e, depois, bons drinks e música.

  • História

    Copacabana no Rio de Janeiro

    Copacabana é um bairro da cidade do Rio de Janeiro famoso por ter uma das praias mais badaladas e mais procuradas por turistas de todo o mundo. A praia é forma e meia lua e a região tem atividades que não param, seja nas areias da praia ou no animado calçadão desenhado.

    Os prédios têm vista para o mar e ainda tem o Hotel Copacabana Palace, também muito procurado pelos visitantes. Seu estilo é art decó e conta com o Forte de Copacabana, que abriga um museu militar.

    Adentrando o bairro, é possível frequentar excelentes cafés e bares que recebem muito bem os clientes e animam os dias e as noites.

    Os turistas que querem verificar o que existe no bairro, de forma prévia, para programar a estadia, podem visitar um site específico (https://copacabana.com/) que contém diversas informações e lista de locais que podem ser visitados. A lista abrange locais para refeições estando organizado por tipo de cozinha e custo, bem como locais para acomodação ao longo do tempo que se pretende passar em Copacabana.

    O bairro cresceu muito por ser visado pelos turistas e seus prédios bem próximos uns aos outros traz uma atmosfera própria de bossa-nova, já que a animação com música é realizada de forma mais baixa para não incomodar os vizinhos na hora de cantar e tocar.

    No passado, Copacabana abrigava cassinos e sua evolução ocorreu após um período de decadência com o fechamento desses cassinos que haviam no local. Esse crescimento iniciou-se no auge da Boate Vogue, nos anos 50, continuando nos anos 60, com uma revolução musical que ocorreu no Beco das Garrafas.

    Atualmente, os mega eventos podem ser vistos por lá, com shows ao vivo de grandes nomes mundiais como Rod Stewart, Rolling Stones e Ivete Sangalo, dentre diversos outros.

    Copacabana também já foi palco da Jornada da Juventude com o Papa Francisco e ainda abriga o maior réveillon do mundo todos os anos, sendo um dos pontos mais procurados do planeta para a virada do ano, com grandes shows ao vivo e queima de fogos que impressionam quem por lá se encontra.

    Ainda no passado, Copacabana abrigava uma colônia de pescadores e, hoje, é um dos principais polos do Rio de Janeiro de gastronomia, serviços e hotéis que oferecem uma diversidade de atrativos para os turistas terem as melhores experiências durante sua passagem na região.

    Nos anos 70, o Brasil viveu uma época de muito glamour com quase uma centena de casas que funcionavam em hotéis de luxo ou em locais bem sofisticados espalhados em diversas cidades, incluindo o Rio de Janeiro e o bairro de Copacabana.

    Estes locais atraíram turistas endinheirados e a alta sociedade. Copacabana abrigou dois importantes locais de atração: o Copacabana Palace e o Cassino Atlântico. Este cassino, assim como outros na cidade, receberam grandes nomes como Albert Einstein e Frank Sinatra, atraídos pelos grandes eventos e espetáculos regados a apresentações de famosos nacionais e internacionais.

    Hoje em dia, a curiosidade que permeia a imaginação dos turistas e como estão estes locais em que funcionavam os cassinos em Copacabana. Vamos a eles:

    – Hotel Copacabana Palace

    Foi inaugurado nos anos 30 e era o mais luxuoso e maior cassino em território brasileiro, contando com um imenso salão que era referência em toda a América Latina. Com a proibição dos cassinos nos anos 40, os investimentos do local foram para bailes, que se tornaram muito tradicionais na cidade.

    Esta aposta deu certo e continuou a atrair famosos e turistas de todos os pontos do planeta. O local continua sendo atemporal e emblemático, com grande procura por quem tem dinheiro para gastar.

    O prédio onde funciona o Copacabana Palace é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultura (INEPAC) e pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) da Prefeitura do Rio de Janeiro. O hotel, hoje, pertence à rede Belmond.

    O Copacabana Palace fica na Avenida Atlântica e tem 239 apartamentos. Dentre os atrativos, estão a piscina semiolímpica, SPA, quadras de tênis e mais de 10 salões de eventos que comportam 2 mil pessoas, sem contar o polo gastronômico do local, que também é grande atrativo. Este é o único hotel da América Latina que tem 2 restaurantes com Estrela Michelin.

    – Cassino Atlântico

    O que já foi palco de um grande cassino nos anos 30, chamando a atenção pelo estilo art decó, não funcionou mais a partir de 1946, com a proibição de cassinos no Brasil.

    Em 1970 o prédio foi demolido e cedeu lugar ao hotel Sofitel e ao Shopping Cassino Atlântico. Sua fachada ainda chama a atenção pelas linhas que voltam na história e remetem ao antigo cassino.

    Atualmente, no local, funciona o hotel Fairmont Rio, que manteve o espaço do shopping. O hotel conta com 375 quartos e as acomodações remetem ao estilo que se via pelo bairro nos anos 50.

    Por lá também é possível verificar a existência de mais de 10 espaços em que se podem realizar reuniões, workshops e convenções.